top of page

EDUCAÇÃO E SOCIEDADE: A MATEMÁTICA NA CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO DA CIÊNCIA MODERNA

Cássio Silva Castanheira
Maria Aparecida de Freitas Castanheira

ISBN: 978-65-5889-028-7
DOI: 10.46898/rfb.9786558890287

Presentation

O presente estudo teve como objetivo: demonstrar que com a história da ciência percebe-se que a matemática norteou o tipo de conhecimento que foi elaborado no século XVII e que elaborou o método científico que predomina até a atualidade. Explicitar o método científico relacionando-o com os filósofos: conhecimento matemático na fundação do paradigma da Revolução Científica do século XVII. Foram realizadas leituras, análise e interpretação sobre os autores e abordados os seguintes itens: ciência, os filósofos, revolução científica. Esta pesquisa realizou-se no período de fevereiro a junho de 2006. A ciência moderna se caracteriza por atitude mental ou intelectual através de dois traços que se completam um ao outro: 1) a destruição do cosmo e consequentemente o desaparecimento na ciência. 2) A geometrização do espaço, isto é, a substituição pelo espaço homogêneo e abstrato da geometria euclidiana da concepção de um espaço da física pré-galileana. Pode-se exprimir em: a matematização (geometrização) da natureza e, por conseguinte, a matematização da ciência. Isso implica o desaparecimento da perspectiva científica, de todas as considerações baseadas no valor, na perfeição, na harmonia, na significação e no desígno. Tais considerações desaparecem no espaço infinito do novo Universo e, é nesse novo mundo, onde a geometria se faz realidade, que as leis da física clássica encontram valor e aplicação. Esse modo de pensar, que caracteriza o período no qual o conhecimento científico vem crescendo, não leva em conta o estudo do todo, mas analisa suas partes. O conhecimento das propriedades das partes, entretanto, não leva ao conhecimento do todo. Portanto, a ciência que reduz o ambiente complexo às suas partes é fonte de violência, pois permite que os experts atuem sobre o ambiente em apenas algumas e suas partes, esquecendo-se das conexões entre elas. A passagem da Física aristotélica para a Física clássica de Galileu e Newton se da pela transformação das qualidades em quantidades, concluindo que a ciência seria mais rigorosa quanto mais matematizável fosse. A ciência moderna vai comparar a natureza e o próprio homem a uma máquina, um conjunto de mecanismo cujas leis (matemáticas) precisam ser descobertas.

Publication date:

3 de fevereiro de 2021 22:51:05

Gostou? Comente!
Valutazione 0 stelle su 5.
Impossibile caricare i commenti
Si è verificato un problema tecnico. Prova a riconnetterti o ad aggiornare la pagina.
bottom of page