top of page

ARTES VISUAIS E ASPECTOS DA DOCÊNCIA: ALGUMAS ANOTAÇÕES TEÓRICAS

João Paulo Hergesel

ISBN: 978-65-5889-097-3
DOI: 10.46898/rfb.9786558890973

Presentation

Este livro é uma adaptação do relatório descritivo-analítico de atividades letivas que consistiu em requisito obrigatório para a disciplina Estágio Curricular Supervisionado do curso de Licenciatura em Artes Visuais do Centro Universitário ETEP, em parceria com o Grupo Educacional IBRA. Tal atividade, que substituiu as práticas de estágio pedagógico no período de pandemia de COVID-19, teve como fundamento a Portaria n.º 544, de 16 de junho de 2020, expedida pelo Ministério da Educação (BRASIL, 2020):
O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO [...] resolve:
Art. 1º Autorizar, em caráter excepcional, a substituição das disciplinas presenciais, em cursos regularmente autorizados, por atividades letivas que utilizem recursos educacionais digitais, tecnologias de informação e comunicação ou outros meios convencionais, por instituição de educação superior integrante do sistema federal de ensino [...].
§ 1º O período de autorização de que trata o caput se estende até 31 de dezembro de 2020. [...]
§ 3º No que se refere às práticas profissionais de estágios ou às práticas que exijam laboratórios especializados, a aplicação da substituição de que trata o caput deve obedecer às Diretrizes Nacionais Curriculares aprovadas pelo Conselho Nacional de Educação – CNE, ficando vedada a substituição daqueles cursos que não estejam disciplinados pelo CNE.
§ 4º A aplicação da substituição de práticas profissionais ou de práticas que exijam laboratórios especializados, de que trata o § 3º, deve constar de planos de trabalhos específicos, aprovados, no âmbito institucional, pelos colegiados de cursos e apensados ao projeto pedagógico do curso. [...]
(BRASIL, 2020, p. 62).
A escolha pela graduação em Artes Visuais derivou-se do desejo de ampliar nossos conhecimentos acerca de manifestações artísticas e sua relação com a sociedade e a tecnologia. Com uma formação inicial em Letras e precipuamente inserido no contexto da arte literária, percebemos que precisávamos adentrar no estudo de ilustrações, pinturas, esculturas, fotografias, instalações, videoarte e outras obras correlatas.
O objetivo deste trabalho, portanto, foi registrar parte do conhecimento e das habilidades despertadas com as leituras e experiências realizadas ao longo dessa nova graduação – desafio assumido após já ter realizado todo o processo tradicional da trajetória acadêmica (mestrado, doutorado e pós-doutorado). O percurso metodológico envolveu uma abordagem qualitativa, prioritariamente bibliográfica, resgatando teorias da área de Educação, sobretudo considerando as práticas como licenciado em Artes Visuais (Capítulo 1).
Vale ressaltar que as atividades de estágio envolveram, ainda, a elaboração de um projeto interdisciplinar para aplicação na Educação Básica, além da criação de 20 planos de aula direcionados para os anos iniciais e finais do Ensino Fundamental. O relato de tais experiências foi compilado em forma de capítulo de livro e seguiu para publicação na coletânea “Vivências didáticas: metodologias aplicadas em ensino e aprendizagem”, da Editora e-Publicar.
Inicialmente, discorremos acerca da concepção de cidadania e democracia dentro da escola (Capítulo 2), com base em pesquisadores como Antunes (2008) e Dalberio (2008). Em seguida, discute-se o uso da linguagem do professor como instrumento importante da formação humana (Capítulo 3), calcado nos estudos de como Farias & Bortolanza (2013) e Fey (2011). Na sequência, reflete-se a respeito do fracasso e sucesso escolar na concepção do estado, da escola e da família (Capítulo 4), em diálogo com autores como Zago (2011) e Damasceno & Negreiros (2018).
Posteriormente, argumenta-se sobre o papel da mediação do professor na relação entre escola e currículo, destacando o projeto político-pedagógico (Capítulo 5), apoiando-se em nomes como Gadotti (2000) e Canda & Batista (2009). Em continuidade, disserta-se acerca da relação entre objetivos do ensino e a seleção de conteúdos significativos nas categorias conceitual, procedimental e atitudinal, priorizando as dez competências da BNCC (Capítulo 6), embasando-se em reflexões como as de Pereira (2008) e Cericato & Cericato (2018).
Apresenta-se, também, uma análise e reflexão sobre o comportamento ético dos profissionais da educação (Capítulo 7) e a importância das relações interpessoais no âmbito escolar (Capítulo 8), suportado pelos pensamentos como os de Veiga & Araújo (2007) e Freschi & Freschi (2013). Espera-se que este trabalho possa servir não somente como uma atividade pessoal, mas também seja utilizada como material de consulta no ambiente universitário.

João Paulo Hergesel
Janeiro de 2021

Publication date:

13 de abril de 2021 21:30:24

Gostou? Comente!
Βαθμολογήθηκε με 0 από 5 αστέρια.
Δεν υπάρχουν ακόμη βαθμολογίες

Add a rating
Κοινοποιήστε τις σκέψεις σαςΓίνετε ο πρώτος/η πρώτη που θα γράψει σχόλιο.
bottom of page