top of page

ESCLEROSE MÚLTIPLA E A INFLUÊNCIA DA DISBIOSE INTESTINAL NO SEU DESENVOLVIMENTO

Pesquisas em Temas de Ciências da Saúde

Grazielle Silva Gomes
Yasmim Teixeira Pereira
Joseane Lubarino de Amorim
Valéria de Sousa Alves Ferreira
Gilvan Rodrigues da Cruz Junior
Jadson Galdino da Silva Costa
Bruna Silva Souto
Victor Daniel Santos Silva
Cynthia Layse Ferreira de Almeida
Gyllyandeson de Araújo Delmondes
Melquisedec de Sousa Oliveira
Temístocles Italo de Santana

DOI: 10.46898/rfb.

88f925e0-e0c4-47e7-ae27-53052d53ab52

Resumo

A disbiose intestinal se caracteriza por um desequilíbrio na composição da microbiota intestinal. Esse desbalanço pode desencadear uma série de condições, incluindo distúrbios gastrointestinais, metabólicos e degenerativos. A esclerose múltipla é uma doença autoimune influenciada por fatores genéticos e ambientais, como a alimentação que impacta diretamente na composição dos microrganismos intestinais. O objetivo deste trabalho foi investigar a relação entre a influência da disbiose intestinal e o desenvolvimento da esclerose múltipla. Foi observado que a desregulação da microbiota intestinal desencadeia alterações na barreira epitelial do intestino, devido à diminuição de bactérias que sintetizam ácidos graxos de cadeia curta, promovendo uma diminuição dos níveis de propionato e, aumento da resposta inflamatória. A disbiose intestinal desempenha um papel relevante em relação ao eixo intestino-cérebro e pode influenciar no progresso das doenças autoimunes, como a esclerose múltipla.

Data de publicação:

6 de junho de 2024 22:35:56

Gostou? Comente!
Couldn’t Load Comments
It looks like there was a technical problem. Try reconnecting or refreshing the page.
bottom of page